Logotipo Abrap

Associação Brasileira de Prefeituras

Notícias na Abrap

Após reunião com dirigentes da sigla, Tasso diz que crise no PSDB é 'página virada'

Após reunião com dirigentes da sigla, Tasso diz que crise no PSDB é 'página virada'

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), afirmou nesta quinta-feira (24) que os desentendimentos dos últimos dias dentro da legenda é “página virada”.

A declaração foi dada após reunião de Tasso com dirigentes estaduais da legenda. Também esteve no evento o senador Aécio Neves (MG), que se licenciou da presidência do PSDB em maio, depois de ter o nome envolvido nas delações da J&F.

Questionado sobre se Aécio participou do encontro para selar a paz dentro do partido, Tasso afirmou que “não precisava selar a paz onde não tinha guerra”.

Mais cedo, Aécio saiu da reunião e disse a jornalistas que Tasso ficará no comando do partido até dezembro, quando será realizada nova eleição. A permanência de Tasso ou a volta de Aécio à presidência da sigla foi uma das causas de desentendimentos no PSDB na últimas semanas.

Tasso também comentou o fato de que uma ala do PSDB defende a entrega dos quatro ministérios que a legenda ocupa no governo Michel Temer. 'Mostra uma divergência, mas isso é página virada”, disse.

O senador voltou a dizer que cabe ao presidente Michel Temer definir sobre a ocupação de ministérios e declarou que as posições do PSDB em votação no Congresso “não dependem” de cargos.

Tasso ressaltou que não será candidato do PSDB à Presidência da República e nem ao governo do Ceará. 'Estou muito bem como senador', disse.

Para Tasso, divergências no PSDB são 'página virada

 

Autocrítica

 

O presidente interino do PSDB foi indagado também sobre se o partido vai manter o tom de autocrítica adotado na propaganda do PSDB que causou polêmica na semana passada.

“Esse processo é de autocrítica, quando a gente fala em novo programa, em novo estatuto, envolve uma autocrítica. É absolutamente necessária a autocrítica. Não só no nosso partido, mas para todos os outros partidos, para toda a política brasileira”, opinou.

Tasso contou que conversou com outro ministro do PSDB, Bruno Araújo (Cidades), e disse que as divergências entre ele e o ministro são “pouquíssimas”, sem dar detalhes.

Fonte: http://g1.globo.com/politica/noticia/apos-reuniao-com-dirige...