Logotipo Abrap

Associação Brasileira de Prefeituras

Notícias na Abrap

Secretário da Fazenda do RS diz que estado está 'próximo' de sair da crise

Secretário da Fazenda do RS diz que estado está 'próximo' de sair da crise

O secretário da Fazenda do Rio Grande do Sul, Giovani Feltes, afirmou nesta quarta-feira (11), após reunião com a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, em Brasília, que o estado está 'próximo' de sair da crise financeira. O Rio Grande do Sul tem atrasado o salário de servidores do Executivo.

'Para sair da crise, vai depender da Assembleia Legislativa. Precisa ter o crescimento da economia, que está acontecendo, precisa fazer as ações, que envolve as ações do Banrisul, mantendo o controle acionário, e precisa assinar o acordo do regime de recuperação fiscal com o Tesouro Nacional', declarou ele.

Questionado se o acordo com a União pode ser assinado até o Natal, ele afirmou que é 'possível que isso aconteça'.

'As necessidades impõem que fosse amanhã [a assinatura do acordo], melhor hoje de tardezinha. Não é possível fazer. A expectativa é que em um curto espaço de tempo nós possamos superar', disse.

'Uma coisa é verdade: está próximo de o Rio Grande do Sul sair da situação que aí está', completou Feltes.

De acordo com ele, o estado buscará, com base no regime de recuperação fiscal a ser assinado com o Tesouro Nacional, privatizar ou federalizar empresas, como a Companhias Estadual de Energia Elétrica, a Companhia Riograndense de Mineração e a Companhia de Gás.

Antes dessa privatização, porém, ele explicou que o governo do RS pretende dar essas empresas como garantias para conseguir empréstimos junto a instituições financeiras e, com isso, quitar os salários devidos aos servidores públicos.

'Já mandamos para a assembleia os projetos de empresas que o governo do estado entende que poderia ser objeto de privatização ou federalização', disse.

Sobre o Banrisul, o secretário de Fazenda do estado afirmou que o governo do estado pretende vender uma parte das ações da instituição financeira, mas mantendo o controle acionário.

'Nunca tivemos uma exigência do Tesouro Nacional que envolvesse a privatização do Banrisul. Esse assunto não foi objeto de conversa em nenhum momento', declarou.

Fonte: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/secretario...