Logotipo Abrap

Associação Brasileira de Prefeituras

Notícias na Abrap

Força tarefa no combate a Dengue

  Força tarefa no combate a Dengue

Foto: Fábio Arantes/ SECOM

O período chuvoso já começou em diversas cidades,  essa situação é motivo de preocupação porque aumenta a possibilidade de criadouros do mosquito que transmite a dengue, a chikungunya e o Zika vírus. Os ovos podem ficar mais de 300 dias esperando para sair a larva.

O Governo Federal anunciou uma força tarefa que envolverá ministérios, Forças Armadas, estados e municípios para o combate ao mosquito Aedes aegypti durante o verão.

Hoje, o País conta com quase 500 mil agentes preparados para atuar no combate aos focos de reprodução do Aedes aegypti. Já para o atendimento aos casos de microcefalia por contaminação por zika vírus, há 160 mil profissionais qualificados para atendimento aos pacientes.

“Vamos fazer uma ação integrada, cada ministério fazendo a sua parte para que nós tenhamos a possibilidade de diminuir a infestação do mosquito e, em consequência, dengue, chikungunya e zika vírus serem reduzidos nesse período do verão”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

A partir de 20 de novembro, o governo lançará uma campanha de conscientização nos meios de comunicação para sensibilização da sociedade quanto às ações de combate ao mosquito e prevenção. O Dia Nacional de Mobilização está marcado para 25 de novembro, com a intenção de ampliar a visibilidade ao esforço integrado e convocar os brasileiros a participar do processo. Depois dessa data, haverá ações de mobilização a cada sexta-feira para eliminação dos criadouros do mosquito.

A mobilização nacional contará também com o apoio das escolas sob a coordenação do Ministério da Educação. As instituições de ensino serão orientadas a reservar dez minutos todas as sextas-feiras para uma ação de conscientização com os alunos, para que estes multipliquem as ações de prevenção para as famílias e comunidades em todo o território nacional.

“É uma grande força tarefa que nós estamos fazendo para combater o mosquito, e precisamos da ajuda de cada cidadão, cada um é responsável por combater o mosquito. Se todos participarem, vamos ter sucesso”, afirmou Ricardo Barros.

O combate ao mosquito deve começar com uma regra básica:  não deixar a água parada em qualquer tipo de recipiente.

Edição: Érica Trindade

Fonte: com informações Portal Planalto