Logotipo Abrap

Associação Brasileira de Prefeituras

Notícias na Abrap

Bancos cortam juros após redução da Selic

Bancos cortam juros após redução da Selic

Foto: Internet

Após a queda da taxa básica de juros (Selic), de 13,75% ao ano para 13%, os bancos decidiram reduzir as taxas cobradas de consumidores, pessoas físicas e jurídicas. Na noite de quarta-feira (11), o Banco Central intensificou o ritmo de cortes nos juros, reduziu em 0,75 ponto percentual, o maior corte desde abril de 2012.

O Banco do Brasil, em seguida ao anuncio, divulgou nota com redução em várias de suas linhas de crédito. “As reduções ocorreram na maior parte das linhas, sendo que em cinco delas o ajuste foi maior do que o impacto da redução da Selic, de acordo com a estratégia comercial do BB”, afirmou a instituição em nota.

A maior redução, de 4 pontos percentuais, informou o BB, será no rotativo do cartão de crédito. Essa ação antecipa parte dos efeitos das medidas propostas pelo governo Michel Temer que serão implementadas a partir de abril. No cheque especial, a instituição promoveu uma redução de 0,09 ponto percentual ao mês.

Para pessoas jurídicas, as linhas de Desconto de Cheques, Antecipação de Crédito ao Lojista e Desconto de Títulos tiveram redução de 0,25 ponto percentual. Essas novas condições nos empréstimos e financiamentos estarão disponíveis aos clientes do Banco do Brasil a partir da próxima segunda-feira (16).

“Esse primeiro passo do sistema financeiro é uma contribuição fundamental para o atual momento do País, visto que o crédito tem um efeito multiplicador importante para retomada da economia”, disse o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli.

Redução de juros no setor privado

O Bradesco, após o Copom, também anunciou redução de juros nas “suas principais linhas de crédito para pessoas física e jurídica”. As novas taxas valem para os clientes da instituição também a partir da próxima segunda-feira (16).

Para os clientes pessoa física, entre as linhas que tiveram redução, a de Crédito Pessoal teve sua taxa mínima reduzida de 2,84% para 2,78% ao mês, e a máxima de 7,78% para 7,72% ao mês. Na modalidade CDC Veículos, a taxa mínima passou de 1,65% para 1,50% ao mês, e a máxima, de 3,66% para 2,99% ao mês. A taxa máxima do Cheque Especial passou de 13,55% para 13,49% ao mês.

A instituição ainda informou que várias linhas para pessoas jurídicas tiveram redução de juros e relatou que todo o portfólio de cartões de crédito Bradesco, pessoa física e jurídica, também terá redução das taxas de juros do rotativo em 6 pontos percentuais.

Juros mais baixos na Caixa

A Caixa já havia anunciado, ainda em novembro quando o Banco Central começou a reduzir a Selic, corte nas taxas das suas linhas de crédito imobiliário.

Em nota, a instituição afirmou que operações de créditos com taxas de juros pós-fixadas e atreladas ao CDI, que no banco representam cerca de 40% do crédito livre, serão imediatamente impactados pela redução da taxa Selic.

 

Fonte: Da Redação com Portal Brasil