Logotipo Abrap

Associação Brasileira de Prefeituras

Notícias na Abrap

Nossa Feira: Preço regulado beneficia consumidor e produtor

Nossa Feira: Preço regulado beneficia consumidor e produtor

Nos 15 pontos do programa Nossa Feira, o consumidor encontra cerca de 30 tipos de frutas, verduras e legumes a preço único: R$ 1,99 o quilo. Quem compara o preço, até 40% menor que o praticado no varejo convencional, pode ficar intrigado. Mas a diferença tem explicação: os produtos do Nossa Feira chegam ao consumidor sem passar por atravessadores e vêm de cooperativas que, ao contrário de empresas privadas, são isentas do pagamento de uma série de impostos.

A política de incentivo fiscal para cooperativas visa estimular esse modelo de negócios e aumentar o valor agregado dos produtos de cooperados. As cooperativas agrícolas são isentas do pagamento de alguns impostos, como PIS, Cofins e Imposto de Renda.

“O ato cooperativista tem tributação próxima de zero. Por ser cooperativa tem vários incentivos, e por isso se fala em repasse quando há negociação entre cooperativas associadas”, explica o presidente da Cooperativa Agrícola Familiar de Colombo (Cooacol), Leandro Cavassin, que administra cinco pontos do programa Nossa Feira.

O modelo de feiras implantado pelo Município tem as cooperativas como permissionárias autorizadas a realizar a venda direta ao consumidor. Em outra ponta, um consórcio inédito de cooperativas para vendas no varejo, a ser oficializado, garante a variedade de produtos.

Essa estratégia gera economia em cadeia e alcança os interesses de todos os envolvidos, sem perder o foco de programa social que tem como meta o incentivo à agricultura familiar e a promoção da saúde pelo alimento. “Diminuindo a carga tributária é possível pagar mais para o produtor e conseguimos repassar com preço melhor para o consumidor”, afirma o presidente da Cooperativa de Processamento Alimentar e Solidária de São José dos Pinhais (Copasol), Amélio Valaski. Permissionária desde o início do programa, a cooperativa atua em 10 pontos e em um sacolão.

A Secretaria Municipal do Abastecimento é a responsável pelo gerenciamento do programa e pela articulação logística. Entre outros aspectos, a logística inclui a regularização junto às demais secretarias municipais envolvidas para a instalação de pontos e a aproximação de cooperativas em torno do programa. Outro aspecto positivo, já que a instalação das feiras tem baixo custo, basicamente de uma tenda onde são expostos os produtos com preço regulado. O preço livre é praticado por segmentos complementares, como o tradicional pastel de feira, pães, bolos, bolachas, embutidos e outros, localizados do lado de fora da tenda.

Leia matéria na ìntegra na Revista Prefeituras em Ação: http://bit.ly/2laUpad

Fonte: http://www.curitiba.pr.gov.br